Dignidade é o que falta

Por José Carlos Benigno 

Os médicos, advogados, administradores e outros profissionais liberais não permitem que falsos profissionais atuem em suas áreas. A imprensa mostra cotidianamente prisões efetuadas à aqueles que tentam.
Talvez por isso sejam respeitados e conseguem exercer suas profissões sem invasão e concorrência desonesta. Talvez por isso mesmo sejam pessoas respeitadas pela sociedade e desfrutem de uma melhor qualidade de vida.
Enquanto os jornalistas e radialistas permitirem essa invasão de “atuantes desqualificados” no exercício das suas profissões jamais conseguirão impor o seu respeito. Em tempo algum conseguirão se destacar pelo conhecimento técnico adquirido. Porque a profissão será sempre minimizada e ridicularizada diante do trabalho feito sem conhecimento técnico dos que se auto-intitulam “jornalistas” e “radialistas”, cabíveis, de um lado pelas facilidades que a internet propociona, do outro lado pelos donos de emissoras de rádio que transformam vendedores de comerciais em “assopradores de microfone” visando apenas obter lucros, custe isso a quem custar, desde que não custe a ele. 
Esses profissionais precisam perder o medo da sociedade, pois é ela a quem devem servir com qualidade e, da forma que está, são envergonhados perante esta mesma sociedade pelos charlatões que vampiram e desqualificam o exercício que deveria ser dos que se qualificaram para tal feitio.
Está mais que na hora de alguém encabeçar essa luta. Tudo que se precisa é de dignidade, um pouco de valor próprio e coragem para a busca dos seus direitos. Se é que eles existem.

José Carlos Benigno é radialista – DRT-BA 4104

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *