Resiste Terra do Ouro, em prol dos seus filhos!

Por Júnior Federal

As eleições municipais estão se aproximando e aqui em nossa Jacobina, percebemos as movimentações políticas efervescerem a cada dia; alguns cidadãos já se auto denominaram pré-candidatos a prefeito. Até aí tudo normal; o que não podemos mais admitir são as formas de conjecturas traçadas nos bastidores para a realização do sonho de governar a cidade onde nasceu ou escolheu para morar.

Sede pelo poder; conchavos com pessoas inescrupulosas para cooptar forças; rivalidade mesquinha onde só se pensa em prejudicar o seu adversário politicamente e até mesmo em sua vida pessoal; todos esses aspectos estão deteriorando a nossa amada Jacobina, que fica sempre em segundo plano. Temos uma cidade desgastada pelo tempo, onde seus administradores travam há décadas uma verdadeira batalha de Titãs para satisfazerem o ego pessoal, em detrimento dos jacobinenses e suas necessidades.

Precisamos de um gestor que “olhe no olho” e passe confiança, tendo a coragem de encarar as adversidades e conquiste a autoridade com honestidade, ética e comprometimento pela Terra do Ouro. Não obrigatoriamente tem que ser um filho de Jacobina; existem inúmeras pessoas capacitadas aqui, que não nasceram mas amam essa cidade. A responsabilidade compartilhada com os munícipes serve para dividir o peso da carga nas decisões, onde as prioridades são elencadas de acordo com as carências. A união dos homens e as mulheres de “bem” é o único caminho para a restruturação.

Atrás de nossa igreja da Matriz, às vezes aparece um arco-íris; diz a lenda que atrás de todo arco-íris tem um pote de ouro. Em Jacobina é diferente; ouro nós já temos nas reservas naturais. Atrás do nosso arco-íris existe um pote contendo esperança, credibilidade, confiança, fé, honestidade e muito amor por nossa cidade; amor esse capaz de reverter qualquer situação negativa e alcançar a luz no fim do túnel. Não temos mais o direito de sermos omissos; a Terra do Ouro clama por ajuda e em retribuição ao que nos oferece ( família, amigos, belezas naturais, povo hospitaleiro… ), devemos ouvir o seu grito de dor e sua clemência por liberdade e dias melhores.

 Parabéns Jacobina, pelos seus 135 anos; apesar das mazelas políticas e dos maus tratos, “você” foi, continua e sempre será a cidade mais linda e aconchegante desse mundo.

  Carlos Alberto Lopes Júnior (Júnior Federal) é Policial Rodoviário Federal – Cidadão Jacobinense

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *