Jacobina registra primeiro caso de microcefalia

Foto: Divulgação 

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou  nesta quarta-feira (9) o registro do primeiro caso  de microcefalia no município de Jacobina, que pode ter relação com o zika vírus.

A capital baiana foi a cidade que registrou o maior número de ocorrências da microcefalia em recém-nascidos. Dos 86 casos registrados até o último dia 3 pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde da Bahia, 53 deles ocorreram em Salvador. Este número segue o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde, no qual considera microcéfalos os bebês com perímetro encefálico igual ou inferior a 32 centímetros.

O governador Rui Costa  vai convocar, na próxima semana, os prefeitos dos municípios que registraram casos de microcefalia para discutir estratégias de combate ao mosquito.

O prefeito de Jacobina, Rui Macedo, estará presente no encontro com prefeitos dos demais municípios onde foram registrados casos de microcefalia.

Veja a relação abaixo:

Salvador – 53 

Lauro de Freitas – 4
Camaçari – 3
Amélia Rodrigues – 2
Luiz Eduardo Magalhães – 2
Paulo Afonso – 2
Simões Filho – 2 

Belo Campo – 1 

Buerarema – 1

Campo Formoso – 1

Governador Mangabeira – 1 

Heliópolis – 1

Itabuna – 1 

Itororó – 1

Jacobina – 1

Jeremoabo – 1 

Madre de Deus – 1

Pau Brasil – 1

Porto Seguro – 1

Santo Amaro – 1 

Taperoá – 1

Teixeira de Freitas – 1 

Tucano – 1 

Una – 1

Wanderlei – 1 

Sobre a doença

A microcefalia é uma malformação congênita onde o cérebro não se desenvolve de maneira adequada.

A microcefalia, malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada, apesar de não ser uma doença desconhecida, tem atraído todas as atenções dos profissionais de saúde e da população brasileira, por conta do aumento do número de casos no Brasil e por conta de sua associação preliminar ao Zika Vírus, que é transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e da Chinkungunya. Neste momento de alerta, a Prefeitura orienta a população, sobretudo as gestantes, para eliminarem o mosquito da dengue e também realizarem suas consultas de pré-natal, fazendo todos os exames recomendados pelos médicos. Caso apareça algum sintoma da doença, como febre alta, manchas avermelhadas e coceiras, procure imediatamente a unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *