Jairo Tínel, o vendedor de doces e salgados que virou prefeito de Mirangaba

(Por João Batista Ferreira) – O município de Mirangaba traz nas suas páginas, que começaram a ser inscritas na Fazenda Campo Grande, em 1889, ano da Proclamação da República do Brasil, histórias de bravura de um povo determinado pela própria natureza.

Na política, muitos homens e mulheres gravaram seus nomes na galeria dos personagens que fizeram e fazem a história do município.

Nessa plêiade de ilustres cidadãos encontra-se o nome de Jairo Tínel, um homem simples, que começou a vida como vendedor de doces e salgados na feira livre, exercendo depois a função de comerciante de mamona e ouricuri, passando também pelo posto de chofer caminhão, antes de ingressar na vida pública.

Cidadão pacato, querido e bem relacionado com a comunidade, especialmente com o povo mais humilde, Jairo Tínel exerceu três mandatos de vereador, se destacando como um parlamentar atuante, sempre presente nas vilas e povoados, ouvindo as demandas e tentando resolver os problemas da população.

Durante o período de sua vereança, Jairo Tínel ocupou o cargo mais alto do Poder Legislativo, a presidência da Câmara Municipal de Vereadores, de onde saiu para ser o quinto prefeito da história de Mirangaba.

A eleição para prefeito foi em 1976, e o candidato Jairo Tínel, concorrendo pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA), venceu o pleito com 154 votos de frente.

Naquele dia 15 de novembro de 1976, Jairo Tínel, um homem de origem simples, que só havia estudado até a quarta série primária, conquistava a confiança do povo mirangabense, para administrar o município entre 1977 e 1982, tendo como principais aliados o deputado estadual Fernando Daltro e o deputado federal Rômulo Galvão, que deram grande contribuição para o êxito do seu governo, até hoje alvo de lembranças honrosas da população local, principalmente, pela honestidade e transperência na aplicação dos recursos públicos. 

Nascido no dia 20 de maio de 1937, Jairo Tínel faleceu ainda jovem, aos 53 anos, no dia 15 de junho de 1990, deixando muita saudade no seio familiar e no coração do povo mirangabense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *