“Um povo sem memória não compreende suas origens e suas referências”, afirma Mariana Matos

A odontóloga Mariana Matos de Oliveira, candidata da chapa “Resistência Payaya” à presidência do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores , comentou a proposta de “revisionismo histórico” que está sendo debatida na Câmara de Vereadores sobre a data de fundação da cidade de Jacobina.
Veja a opinião de Mariana Matos:
“Um povo sem memória não compreende suas origens e suas referências , e desse modo não saberá reconhecer erros e reparar os danos deles oriundos , perpetuando estruturas arcaicas de poder erguidas sobre valores muitas vezes distorcidos . Parabenizo a equipe de vereadores que decidiu considerar os registros históricos levantados pelo belíssimo trabalho do Professor Valter de Oliveira e demais colaboradores , e levantar a necessidade de discutir a revisão da data de fundação da nossa cidade . É uma iniciativa que reafirma a dignidade da pesquisa histórica e seus frutos , valoriza ainda mais o nosso passado , nos tornando capazes de trilhar um caminho que nos leve a um futuro de transformações com desenvolvimento e justiça social”.
Mariana Matos de Oliveira
Candidata à presidência do diretório municipal do PT com a chapa Resistência Payaya

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *