Em menos de 24 horas, Polícia Civil elucida crime e prende acusados em Jacobina

Powered by Rock Convert
Genildo de Souza Cruz , a vitima

Em menos de 24 horas, a Polícia Civil de Jacobina conseguiu elucidar a morte do ex-pastor Genildo de Souza Cruz, 45 anos. O corpo da vítima foi encontrado na manhã de ontem, num local chamado de Lagoinha Nova, nas proximidades do bairro Jacobina IV.

Segundo do Delegado Titular de Jacobina, Wagner Marinho, hoje, por volta de 11 horas, a Polícia Civil conseguiu prender as pessoas de ALCIVAN SOARES DOS SANTOS, WELLINGTON NUNES E CREISTON BARBOSA DA SILVA SANTOS, autores do homicídio

Dr. Wagner Marinho narra que as equipes dos Serviços de Investigação da Delegacia Territorial de Jacobina e da 16 COORPIN, após tomarem conhecimento de denúncias que apontavam a autoria do homicídio que vitimou a pessoa de GENILDO DE SOUZA CRUZ, saíram em diligências desde o cometimento do crime e ao chegarem na Rua Lagonhia, localizaram pessoa de Wellington Nunes, conhecido por “SAL”, o mesmo foi abordado e em sua posse foi encontrado um relógio de pulso dourado, semelhante ao relógio da vítima. Em seguida também foi localizado, no bairro do Peru, a pessoa de Cleriston Barboza da Silva Santos, filho de Alcivan Soares dos Santos, vulgo “GAGO”. Ao ser questionado pelos investigadores pelo paradeiro de seu pai, o mesmo disse que seu pai tinha viajado as 6 horas da manhã para cidade de São Paulo, de imediato os policiais entraram em contato com os policiais civis da cidade de Morro do Chapéu e estes conseguiram  interceptar o ônibus no qual “GAGO” se encontrava e o conduziram o acusado para a Delegacia Territorial de Jacobina, para lavratura do flagrante.

Os acusados do crime presos em menos de 24 horas pela Polícia Civil

Após serem interrogados a respeito do homicídio, todos os elementos presos confessaram serem autores do crime que vitimou fatalmente Genildo Cruz.

Eles relataram que  o motivo de terem matado Genildo, seria porque a vítima teria matado Aline Barboza no final do mês de agosto deste ano. Aline  seria esposa de GAGO e mãe de CLERISTON.

De acordo com a investigação da Polícia Civil, o homicídio foi praticado com requintes de crueldade. Inicialmente os autores disseram que deram pedradas na cabeça da vítima e em seguida deferiram-lhe inúmeros golpes com faca, e esconderam o corpo da vítima num balde grande, para em seguida jogá-lo num matagal, que fica na comunidade de Lagoinha Nova.

O corpo de Genildo de Souza Cruz foi encontrado ontem num matagal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *