Yamana Gold e Defesa Civil organizam teste com novas sirenes em Jacobina

Iniciativa reforça cultura de prevenção da empresa, que também tem instalado placas informativas nas comunidades

Depois da realização bem-sucedida do simulado de barragens, a Jacobina Mineração e Comércio (JMC) promoverá no dia 13 de  dezembro, um teste nas novas sirenes instaladas no município de Jacobina. O teste será realizado com todas as quatro sirenes dispostas na cidade, em um raio que chega às proximidades do bairro Nazaré. O investimento nos equipamentos chegou a R$ 1,5 milhões. 

As sirenes foram instaladas próximas à barragem e às comunidades, que inclui os bairros de Pontilhão e Nazaré. São locais seguros e dentro dos 10 km próximos à empresa, conforme determina a lei. “As sirenes foram colocadas estrategicamente de modo a atender as comunidades ao redor”, explica o Gerente de Serviços Técnicos, Edvaldo Amaral. Segundo o profissional, as sirenes estão conectadas diretamente à central de informações da empresa através de ondas de rádio. “O disparo das sirenes é automático e simultâneo, feito imediatamente diante de qualquer cenário de risco”, garante.

As novas sirenes substituem os instrumentos provisórios que foram utilizados na primeira simulação, realizada em fevereiro. “No simulado, as sirenes foram colocadas em uma espécie de carro de som, que realizou o trajeto pelas regiões envolvidas. Dessa vez, as sirenes estarão fixas e emitirão som e uma gravação com orientações”, explica Edvaldo Amaral. “O alerta sonoro atingirá um escopo mais abrangente que o do simulado, incluindo mais comunidades e regiões comerciais”. As novas sirenes instaladas possuem tecnologia avançada e emitem, além do som, vibrações perceptíveis por pessoas com deficiência auditiva. 

Para complementar a informação sonora, têm sido instaladas na região diversas placas de sinalização. “As placas estão sendo realocadas e também afixadas em comunidades que não tinham sido envolvidas no simulado anterior, sempre seguindo orientações da Agência Nacional de Mineração (ANM)”, afirma Edvaldo Amaral. As sinalizações indicam rotas de fuga e pontos de encontro. “Esses locais foram definidos por serem próximos das comunidades, mas fora das áreas potencialmente perigosas. São áreas seguras e de fácil acesso a pé, onde as pessoas podem se proteger”, complementa.

Antes da realização do teste, a JMC realizará reuniões em todas as comunidades e bairros próximos às sirenes para informar e tirar  dúvidas dos moradores.” O teste da sirene será realizado às 09h do dia 13 de dezembro e as pessoas não precisam se deslocar aos pontos de encontro.” complementa Edvaldo Amaral.

Os testes com as sirenes serão realizados de forma preventiva e em nenhuma das barragens há pontos críticos ou condições que denotem alguma anomalia. “Os simulados relacionados às barragens são importantes para informar as pessoas sobre cenários de emergência. Tanto para a empresa, quanto para a sociedade, é fundamental alimentar a cultura de prevenção de emergência para que todos saibam o que fazer caso seja necessário”, explica o Coordenador de Segurança e Saúde, Adriano José Francisco. A JMC contará com o apoio de órgãos municipais, das polícias civil, militar e rodoviária e da guarda municipal na execução do teste.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *