Cultura: Academia Jacobinense de Letras comemora seus 33 anos

Por Cledson Sady

Em tempos de pandemia a academia jacobinense de letras (AJL) comemorou seu trigésimo terceiro aniversário nesta sexta feira, 24 de setembro, no Centro Cultural Edmundo Isidoro dos Santos, às 19h30min horas, com a primeira reunião ordinária de 2021, respeitando as regras sanitárias vigentes.

Nosso presidente, Adauto Reis, organizou o evento de acordo com nosso estatuto, convidando aos acadêmicos e familiares para uma atividade onde a pauta esteve guiada para reapresentação do Letras Douradas V, que comemorou os trinta anos da AJL, lembrando-se dos seus fundadores. Também seguindo o estatuto da instituição, foi convidado o prefeito Tiago Manoel Dias Ferreira para ser empossado como “Membro de Honra” da AJL, oportunidade onde o acompanharam a secretária de educação e cultura, a professora Alexsandra Cruz, além do diretor de cultura Celso Santos e pequena comitiva de servidores e amigos.

Desde 1988, a Academia Jacobinense de Letras tem produzido material sobre a história, cultura, saberes e pessoas da cidade, valorizando a diversidade existente. Foram escritos diversos periódicos, revistas, livros, individuais e em antologia que visam à promoção humana através da cultura.

Neste aniversário de trinta e três anos lembramo-nos dos queridos companheiros fundadores, a maioria já do outro lado da vida, mas, com suas produções presentes e perpetuadas para as gerações futuras.

A reunião teve inicio com apresentação musical do querido saxofonista Ednaldo sax romântico que nos brindou com melodias belíssimas. Após a apresentação da pauta do dia foram convocados a sentarem com os acadêmicos o prefeito municipal e a secretária de educação e cultura. O acadêmico Ivan Aquino apresentou o acervo literário da AJL, se detendo mais no nosso ultimo livro, Letras Douradas V, que trata da vida e obra dos fundadores da nossa querida AJL. Em seguida nosso presidente Adauto Reis convocou o prefeito Tiago Dias para entrega de placa que a ele confere o título de membro de honra da academia jacobinense de letras, conforme o estatuto da instituição.

O prefeito Tiago Dias falou sobre a emoção daquele momento, da honra de fazer parte de grupo onde estão amigos da vida pública, ex-professores, servidores municipais e personalidades que marcaram a vida da cidade, se comprometendo em participar e apoiar as ações conjuntas que forem a favor do fortalecimento, preservação e valorização da cultura local. Embora todos os gestores tenham sido convidados a assumir o titulo de membro de honra da AJL, e quase todos terem participado de alguma atividade da Egrégia Casa, esta foi à primeira placa entregue a um prefeito municipal, confirmando nosso estatuto.

A secretária de educação, professora Alexsandra Cruz, solicitou a palavra e disse também da sua disposição em participar e apoiar a IV FLIJA, além das atividades culturais da AJL. Nas três primeiras edições da FLIJA a professora Alexsandra se fez presente, com seus alunos. A pandemia fez com que decidíssemos não realizar o evento nos anos de 2020 e 2021.

No final a companheira Denise Sousa declamou a poesia “Resistência”, de Cledson Sady, com o fundo musical de Edvaldo Sax romântico, sendo encerrada a reunião. Todos foram convidados a conhecer a sala da AJL, onde foram entregues caixas com salgados e doces, além de exemplares de obras da AJL. Ao prefeito Tiago Manoel Dias foi entregue coletânea de publicações da Academia junto com a antologia Letras Douradas, já no quinto número.

Sigamos juntos, AJL, gestão, coletivo de escritores e comunidade para a IV FLIJA em 2022.

                                                                              Jacobina 25 de setembro de 2021

    Cledson Sady é escritor e ocupa a cadeira de número 12 na Academia Jacobinense de Letras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.