JacobinaSegurança

Jacobina: Polícia Civil prende sete pessoas na 13ª fase da Operação Unum Corpus

Na manhã desta terça-feira (18/06), a Polícia Civil de Jacobina realizou a 13ª fase da Operação Unum Corpus, resultando na prisão de sete pessoas, sendo duas em flagrante delito. A operação, coordenada pela Delegada Dra. Corina Lopes e pelo Delegado Dr. Leonardo Virgílio, ocorreu simultaneamente em todo o estado da Bahia.

Durante a ação, foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e oito mandados de busca e apreensão. Os alvos já estavam sendo investigados por crimes como estupro, tráfico de drogas, homicídio, descumprimento de medidas protetivas e pensão alimentícia.

Entre os destaques da operação, está a prisão em flagrante de uma mãe e sua filha, V.M.S., de 68 anos, e M.M.S., de 35 anos, acusadas de tráfico de drogas e associação para o tráfico, além de posse ilegal de munição. Na residência das suspeitas, localizada no Bairro Feliz Tomaz, foram encontrados diversos materiais relacionados ao tráfico, como munições, drogas, embalagens, balança de precisão, dinheiro em espécie e um veículo.

Em outro alvo da operação, com mandados de busca e apreensão em dois endereços, sendo um no Bairro Grotinha e outro em um sítio no Povoado de Bom Jardim, foram apreendidos mais de 9 kg de maconha prensada, 5 kg de crack, pinos vazios de cocaína e uma munição calibre 12. O proprietário dos endereços não foi localizado, e as buscas continuam.

Além disso, foram cumpridos dois mandados de prisão de acusados pelo crime de estupro, um mandado pelo crime de homicídio, um mandado de pensão alimentícia e um mandado de descumprimento de medidas protetivas. Todos os presos encontram-se à disposição da Justiça.

A Delegada Coordenadora Regional, Dra. Corina Lopes, ressaltou que a operação é um reflexo positivo da dedicação dos policiais civis que compõem a 16ª Coorpin, incluindo escrivães, delegados, investigadores e o apoio administrativo, todos unidos no combate à criminalidade. O Delegado Titular de Jacobina, Dr. Leonardo Virgílio, destacou a importância do apoio do Ministério Público e do Judiciário, que analisam e deferem as medidas cautelares, fortalecendo a interação entre as instituições no combate ao crime.

Fotos: 16ª Coorpin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *