Ministério Público abre procedimento para apurar possíveis irregularidades na vacinação contra covid-19 em Jacobina

O Ministério Público,  através da Promotora de Justiça  Rocío García Matos, autorizou a instauração de  “Procedimento de Acompanhamento de Política Pública”, com a finalidade de apurar a situação da campanha vacinal contra a COVID-19 na Comunidade da Lagoa do Timbó, Zona Rural de Jacobina/BA.

Veja abaixo alguns dos  procedimentos adotados pela Dra. Rocío Matos em relação à possíveis irregularidades na vacinação contra a covid-19 em Jacobina:

b) Expedir ofício à Direção do Núcleo Regional de Saúde Centro Norte Jacobina (via e-mail), cientificando-a da instauração do presente procedimento, requisitandolhes, na oportunidade, informações acerca da aplicação de doses de vacinas contra a COVID19, realizada na Comunidade da Lagoa do Timbó, Zona Rural de Jacobina/BA, com o encaminhamento de dados dos imunizados, notadamente aqueles constantes nos artigos 3º e 4º da Portaria GM/MS nº 69, de 14 de janeiro de 2021, tudo no prazo de 15 dias úteis;

c) Expedir ofício ao Município de Jacobina/BA (Gabinete do Prefeito e Secretária de Saúde), via e-mail, cientificando-o da instauração do presente procedimento, requisitando-lhes, na oportunidade, informações acerca da aplicação de doses de vacinas contra a COVID-19, realizada na Comunidade da Lagoa do Timbó, Zona Rural de Jacobina/BA, com o encaminhamento de dados dos imunizados, notadamente aqueles constantes nos artigos 3º e 4º da Portaria GM/MS nº 69, de 14 de janeiro de 2021, tudo no prazo de 15 dias úteis;

d) Expedir ofício à “ASSOCIAÇÃO QUILOMBOLA DAS MULHERES DA COMUNIDADE DA LAGOA DO TIMBÓ, ZONA RURAL DE JACOBINA/BA, para que tenha ciência da instauração do presente procedimento, requisitando-lhes o encaminhamento de informações e documentos referente ao rol de associados nos últimos três anos, com a
indicação dos associados residentes na comunidade, acompanhada dos correspondentes endereços e dados para contato, tudo no prazo de 30 dias úteis;

Além da Associação Comunitária da Lagoa do Timbó, existem denúncias de possíveis irregularidades no povoado de Barracão Velho, também no interior do município, que deverão ser investigadas pelo Ministério Público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *